Alimentos que ajudam a evitar a depressão e ansiedade

Leo Oliveira 11 de julho de 2013 3


depressao

Alguns dados

- Mais de 350 milhões de pessoas no mundo têm depressão.

- Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 10 milhões de pessoas sofrem de depressão no Brasil.

- As mulheres são mais propensas a sofrer com a depressão do que os homens.

- 22% dos adolescentes, com idades entre 13 a 18 anos, já tiveram problemas significativos relacionado a saúde mental.

- 240 milhões foi o custo anual com antidepressivos em 1985.

- 12 bilhões foi o custo anual com antidepressivos em 2012.

- Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão será a doença mais comum do mundo em 2030.

 Alimentos que ajudam a evitar a depressão e ansiedade

Cereais integrais (carboidratos complexos) – os carboidratos complexos liberam glicose lentamente no organismo, ajudando no controle da saciedade e fornecendo uma fonte constante de combustível para o cérebro e o corpo.

Cereais integrais: aveia, quinoa, pão integral, bulgar, feijão, soja.

Folhas verdes – ricas em ácido fólico, vitaminas do complexo B e selênio, as folhas verdes podem reduzir a depressão, fadiga e insônia.

Folhas verdes: espinafre, nabo, mostarda, brócolis

Proteínas magras – a segunda substância mais abundante no corpo, atrás dos carboidratos.  As proteínas magras são boas fontes de triptofano e tirosina, dois aminoácidos que ajudam a melhorar o humor, reduzir a irritabilidade, aliviar o estresse e interagir com a serotonina no cérebro para melhorar a sensação de contentamento.

Proteínas magras: peixe, peru, frango, ovo e feijão.

Peixes de água fria – ricos ômega-3, estes peixes podem reduzir os sintomas de depressão, alterações de humor, tais como a depressão pós-parto, esquizofrenia e déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). O ômega-3 tem um efeito sobre a produção de neurotransmissores, incluindo a dopamina e serotonina.

Peixes de água fria: salmão, sardinhas, truta, bacalhau, arenque.

Laticínios – rico em cálcio, vitamina D, proteína, que ajudam a reduzir a fadiga, reparam o dano celular, estabilizam o humor, e promovem a sensação de bem-estar.

Laticínios: leite, queijo, manteiga, sorvete, iogurte.

Chocolate – Pequenas quantidades de chocolate escuro podem afetar os níveis de endorfinas cerebrais – substâncias químicas que auxiliam no bem-estar do corpo.

Magnésio e vitamina B-12 – dois nutrientes que podem ser particularmente úteis na redução dos sintomas de depressão. Nozes, frutas, verduras, leite, ovos e grãos são ricos em magnésio e vitamina B-12.

Nota: os alimentos listados acima não substituem os tratamentos convencionais indicados por um profissional de saúde.

Referências: Ministério da Saúde; OMS

 

Comente com sua conta do Facebook

3 Comments »

  1. Tergina Santiago 17 de julho de 2013 at 16:31 - Reply

    DEVEMOS ALIMENTAR CORRETAMENTE, PARA TER BOA SAÚDE.

  2. Arlene Pereira 22 de setembro de 2013 at 0:30 - Reply

    ALIMENTAR BEM FAZ BEM A SAUDE

  3. Clovis Jose Oliveira 24 de fevereiro de 2014 at 22:12 - Reply

    somos como uma piramide

Deixe Seu Comentário »