Lasers disparados no cérebro podem prevenir a sensação de fome

laser01
Um estudo recente pode ter descoberto uma nova forma de controlar a fome: lasers no cérebro.

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, EUA, fizeram a descoberta enquanto trabalhava com camundongos geneticamente modificados cujo as células do cérebro tinham sido ajustadas para responder à luz.

Ao identificar as células que enviam mensagens de fome para o cérebro dos ratos, os neurocientistas foram capazes de ativar esses neurônios direcionando luzes (lasers) diretamente sobre essas células.

Quando os neurônios foram acionados, os ratos se tornaram ‘vorazes’ e comia sem parar, mas quando as células foram silenciadas, ou desativadas, os ratos evitavam os alimentos.

Alguns destes neurônios enviaram mensagens diretamente ao hipotálamo lateral.

O hipotálamo é a parte do cérebro que envia e recebe mensagens para diversas funções corporais. Ele controla o metabolismo e outras atividades do sistema nervoso, bem como, libera certos tipos de hormônios.

As células específicas que controlam a fome e a sede ficam no hipotálamo lateral, que foi efetivamente “desligada” durante a pesquisa.

Isso significava que os ratos eram incapazes de determinar se estavam com fome ou saciados. Os pesquisadores acreditam que os neurônios do hipotálamo lateral são os responsáveis ​​por avisar a um ratinho e, potencialmente, para um ser humano, quando está na hora de parar de comer.

Lasers direcionados ao cérebro de ratos. Nova forma de controlar a fome.
Lasers direcionados ao cérebro de ratos. Nova forma de controlar a fome.

Agora, esta descoberta pode levar a um melhor entendimento de como e por que as pessoas desenvolvem distúrbios alimentares, e como tratá-los.

Os resultados foram publicados na revista Science.

 

Comente com sua conta do Facebook

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here