Banco de Alimentos: a antítese perfeita deste Natal

desperdicioAs festas de fim de ano são sinônimo da fartura de alimentos; seja nos restaurantes, trabalho ou em casa, o que mais se vê são mesas recheadas de doces, salgados e bebidas.

Tão grande quanto a fartura, aparece o desperdício. Por mais que você saiba quantas pessoas vão participar de sua festa, o quanto cada um come e as respectivas preferências alimentares, uma comida ou outra sempre acaba indo parar no lixo. Parece anormal, mas o ato de jogar fora um alimento em bom estado, faz parte da tradição do brasileiro.

Segundo dados de 2006 da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), no Brasil, 26,3 milhões de toneladas de alimentos ao ano tem o lixo como destino. Diariamente, desperdiçamos o equivalente a 39 mil toneladas, quantidade suficiente para alimentar 19 milhões de brasileiros.

E como podemos reverter estas estatísticas? Bom, temos um problema de difícil solução.

O desperdício de alimentos é cultural, está intrínseco no brasileiro. Em uma família com uma renda acima da média, dá-se a preferência por fazer mais comida do que o necessário. “Melhor sobrar do que faltar”, dizem alguns. E tal atitude se transfere de geração para geração.

Então, não podemos fazer nada? Não é bem assim. Temos uma alternativa que pode lhe ajudar.

Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos é uma ONG fundada em abril de 1998 pela economista Luciana Chinaglia Quintão. O objetivo da organização é minimizar os efeitos da fome, através do combate ao desperdício de alimentos.

A ONG distribui alimentos fornecidos por micro, pequenos, médios e grandes empresários da área de alimentação entre instituições beneficentes cadastradas, possibilitando a complementação alimentar de todas as pessoas assistidas pelas instituições. Operacionalmente, o Banco de Alimentos busca onde sobra e entrega onde falta.

Quem recebe os alimentos são pessoas que não são economicamente ativas, isto é, que não geram renda, como crianças, idosos e deficientes físicos e mentais.

Atualmente, o Banco de Alimentos atende mais de 22.000 pessoas em 51 instituições sociais diferentes. Desde sua criação a ONG já forneceu quase 5 milhões de refeições.  

Provavelmente, você já entendeu o objetivo deste post. Se não podemos combater o desperdício em nossa casa, existem outros meios de fazer isto. 

O Banco de Alimentos possui uma linha de produtos, como camisetas, livros, canetas, cuja parte do lucro gerado com a comercialização destes itens é destinada para as ações sociais.

Claro, existem algumas outras formas de colaborar com a ONG como, por exemplo, fazer uma doação mensal. Porém, em um país onde a desconfiança com o uso do dinheiro público está sempre presente, comprar um produto e, de quebra, saber que parte da renda vai ser destinada para uma boa causa, parece ser a melhor forma de ajudar a quem precisa.

Clique aqui e conheça todas as formas de ajudar a ONG Banco de Alimentos.

banco

Lembre-se, a maioria de nós fica com um peso na consciência por ter que desperdiçar comida. Porém, ajudar uma organização que faz exatamente o contrário, é a antítese perfeita e a melhor boa ação que você pode realizar neste fim de ano. Fica a dica!

Referências Banco de Alimentos
                Embrapa

Comente com sua conta do Facebook

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here